Cuidados que devem ser tomados antes de adotar um pet!

O cão ou o gato vive, em média, de 12 a 15 anos e dependerá de você durante toda sua vida.

Por Marisa De Lucia

Ter um pet em casa não significa apenas ter ao lado um companheiro leal, carinhoso e que nos faz sentir amados e tranquilos, mesmo quando estamos passando por problemas.

Young woman cuddling with her dog

Ter um “amiguinho” em casa é, antes de tudo, um benefício para nossa saúde física e emocional. Pesquisas realizadas em diversos países comprovam que o contato com um animalzinho de estimação faz baixar as taxas de colesterol, triglicérides e a pressão arterial. Quer coisa melhor?

Mas antes de trazer para casa um animal de estimação é necessário pensar em todos os detalhes para sua acomodação, além, é claro, de ter consciência de que alguns deles como, por exemplo, os gatos e os cães, podem viver até 15 anos e serão totalmente dependentes de você, precisando muito de seus cuidados.

Então, para que a convivência com o animalzinho seja harmoniosa para todos, seguem aí algumas dicas:

Em primeiro lugar, veja se todos que moram no local onde ele vai viver concordam em ter um animalzinho. Depois, verifique se há recursos necessários para manter o pet, pois ele vai precisar de vacinas, ração, eventuais cuidados veterinários e, algumas vezes, de medicamentos. Além, é claro, de acessórios para sua acomodação e brincadeiras!

Germany, Bavaria, Munich, Mid adult woman with cat on couch, smiling

Nossos “amiguinhos” precisam passear para gastar energias e não ficarem estressados. Você ou alguém da casa terá tempo para levá-lo passear? E nas férias e feriados prolongados? Você terá condições de levá-lo junto? Tem quem possa ficar com ele? Se não tiver, deverá se programar para os eventuais gastos.

Ao optar por um filhote, não se esqueça que ele vai crescer e precisar de muito espaço. E quando ainda pequenos costumam ser bastante estabanados podendo danificar objetos pela casa.

E na hora dele fazer as necessidades? É bom já ficar combinado quem vai se responsabilizar pela limpeza do local. É preciso, também, limpar as calçadas durante o passeio diário, pois a legislação prevê multas para quem deixar a calçada suja. Outra obrigação para se pensar!

Outra dica: os cachorros são mais carentes e exigem a presença do dono. Já os gatos são também muito carinhosos, mas podem passar mais tempo sozinhos, pois são mais independentes.

Enfim, procure fazer a escolha certa e responsável. Afinal é uma aquisição para a vida toda… do “amiguinho”!

Anúncios

Como escolher enfeites para seus pets!

Confira os cuidados a serem tomados e as variedades

Por Marisa De Lucia

Quem gosta de ver seu pet todo arrumadinho, com certeza, não abre mão dos lacinhos, gravatas, coleiras, bandanas, bonés e muitos outros enfeites de todas as cores e até com pérolas e strass, disponíveis hoje no mercado.

gato-casa12

Afinal, a cada dia surge uma nova opção para deixar nosso pet ainda mais lindo!

Contudo, não podemos exagerar no uso desses enfeites, não só por conta do visual, mas para que eles não incomodem o “amiguinho”.

Assim como as roupinhas e os acessórios, os enfeites que colocamos em nosso pet devem ser próprios para animais, com tecido adequado para não causar alergias.

O modo de prender também deve ser observado, para que não puxe seus pelos e o machuque.

Certifique-se, também, que as partes pequenas, como botões e peças destacáveis, estejam bem presas, para que elas não se soltem facilmente ou que sejam arrancadas e engolida por eles, trazendo riscos desnecessários.

As correntes e coleiras devem ser do tamanho adequado ao pescoço do animal, e não muito pesadas, pois podem incomodar e até trazer problemas de coluna para pets de pequeno porte.

Por isso, todo cuidado é pouco para deixá-lo ainda mais lindo!