Problemas mais comuns em cães idosos

Confira quais são os sinais e o que fazer

Por Marisa De Lucia

O corpo do cão começa a apresentar os primeiros sinais de velhice por volta dos seis aos sete anos de idade.

Por isso, para prevenir e detectar doenças ainda na fase inicial recomenda-se levar o cachorro ao veterinário a cada seis meses.

cachorrinho-doente

Confira os problemas mais comuns em cães idosos:

Doença periodontal – Se não tratada, pode acarretar perda dos dentes, alterações ósseas na mandíbula e no maxilar, dificuldade para se alimentar, fraqueza, perda de peso e baixa da imunidade. A escovação dental diária e limpeza periódica feita pelo veterinário auxiliam na prevenção.

Obesidade – Quando o cão começa a envelhecer, diminuímos a atividade física e os estímulos por meio de passeios e brincadeiras e aumentamos a oferta de comida e petiscos. Por isso, é fundamental usar a criatividade para manter sempre a boa forma e uma alimentação saudável, respeitando os limites de seu cão.

Catarata – Esta doença deixa a lente do olho “esbranquiçada” e bloqueia a passagem da luz, fazendo com que o cão passe a ter muita dificuldade de enxergar. Este problema pode acontecer nos dois olhos ou apenas em um. Aos primeiros sinais, consulte um veterinário.

Artrite – Com o passar dos anos as articulações podem causar desconforto e dor ao levantar, caminhar ou deitar. A manutenção do peso ideal para a raça, o uso de protetores articulares e terapia com acupuntura, fisioterapia e, em casos agudos, medicações possibilitam conviver com o problema sem prejudicar a qualidade de vida do animal.

Hipotireoidismo – Animais com sobrepeso, baixa atividade física, sonolentos e com lesões na pele e pelos podem sofrer de hipotireoidismo. Se não for diagnosticada e tratada adequadamente, a doença compromete muito a vida do animal. Por acometer em sua maioria cães idosos, os donos muitas vezes associam os sintomas à idade avançada e não buscam auxílio veterinário.

Câncer – O aumento do tempo de vida, assim como nos humanos, acaba trazendo à tona algumas doenças que em jovens são menos frequentes, como câncer. A doença não tem cura, mas para grande parte dos tumores benignos ou malignos (câncer) em cães, existe tratamento para minimizar os sintomas e levar um pouco de conforto ao animal.

Por isso, fique atento aos sinais em seu cão e procure um veterinário para que seja feito um diagnóstico a tempo de tratá-lo, trazendo-lhe conforto e bem-estar.

Anúncios