Cuidados ao escolher seu animalzinho de estimação

Será necessário amor, paciência, espaço e outras condições para criá-lo

Por Marisa De Lucia

Antes de decidir pela compra de um animalzinho de estimação, pense bem antes se realmente você ama e tem paciência com animais, pois, ele ficará por muitos anos em sua vida e precisará de cuidados, assim como nós humanos.

caozinho-e-gatinho

Muitas pessoas acabam comprando animais de estimação para seus filhos só porque as crianças ficam encantadas com sua beleza ou graça.

Mas se esquecem que um gatinho ou um cãozinho vive, em média, 13 anos e precisa não só de cuidados especiais como de amor e carinho.

Outros já preferem animais mais exóticos, não tão comuns em um lar. Mas seja qual for o animalzinho, você deve estar certo de que tem as condições necessárias para sua saúde e bem-estar, além de todo carinho e conforto como nós seres humanos precisamos.

macaco-prego.jpg

Mas, com o passar do tempo, aquele macaquinho ou aquele furão que “era” tão engraçadinho pode começar a “dar trabalho”.

furao2

Todos parecem interessantes no início, mas são poucas as pessoas com amor, conhecimento, paciência e espaço, condições que são necessárias para cuidar do animalzinho.

Aquela divertida tartaruguinha, com o tempo vira um tartarugão que, além de não caber mais no aquário, vai durar por muitos anos.

A mesma situação ocorre com araras, cobras, lagartos, camundongos, furões, macacos e outros bichos estranhos ao lar.

tartaruga-aqua

A que costuma dar mais trabalho é a tartaruga tigre d’água, aquela com barriga e pernas rajadas de amarelo. Elas geralmente são adquiridas com apenas 5 cm, mas com o tempo podem passar dos 30 cm, exigindo a ampliação do espaço que ela ocupa.

Com isso, os donos que querem se livrar dos bichos e não sabem como, começam a procurar por zoológicos, criadouros e centros de recuperação, hoje superlotados desses animaizinhos.

No caso dos jabutis, mantidos em quintais, muitas pessoas se mudam para apartamentos e não têm onde colocar o animal. Isso quando as crianças não se cansam do réptil.

jabuti

No Departamento de Fauna da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, no Parque do Ibirapuera em São Paulo, pessoas e autoridades ligam quase que diariamente para doar ou alocar animais. Das milhares de ligações, a maioria é para tartarugas.

Na ânsia de se livrar, muitas pessoas simplesmente abandonam os animais em espaços públicos. No próprio Parque Ibirapuera, já foram achados: saguis, macacos-prego, iguanas, furões e coelhos.

O telefone 156 da Prefeitura recebe diariamente um grande número de ligações sobre animais encontrados abandonados pelas ruas de São Paulo. Um verdadeiro absurdo! O mais agravante é que muitos dos animais acabam comendo as próprias fezes, quando abandonados por seus proprietários que viajam e os deixam sem alimentação.

Pessoas que abandonam seus animaizinhos de estimação simplesmente porque eles já não são tão “divertidos” como quando eram pequenos, ou porque começaram a “dar trabalho”, com certeza, não têm coração. Quem ama seu animalzinho sabe que eles são verdadeiros filhos.

Por isso, quem quiser se desfazer de um animal deve procurar o Ibama (0800-61-8080) ou a Polícia Militar Ambiental (0800-11-3560).

O que muitas pessoas ainda não sabem é que doações não são processadas criminalmente.

Tudo de bom, não é mesmo?

 

Anúncios