Dicas para cuidar da saúde do seu pet

Para evitar que algumas doenças surjam e se agravem

Por Marisa De Lucia

Está mais do que provado que prevenir é o melhor remédio. Por isso, todo cuidado é pouco para evitar que uma doença surja e se alastre em seu pet, não é mesmo?

cat-dog

Fique atento a algumas dicas:

Duas vezes por ano, geralmente quando muda a estação, é normal que caiam alguns pelos do seu cão, mas em pequena quantidade. Caso, você perceba que estão surgindo falhas, procure um veterinário, pois pode se tratar de alguma doença como sarnas, micoses ou alterações hormonais.

Hepatite, leptospirose e cinomose são doenças que podem ser evitadas com a aplicação das vacinas V-8 ou V-10. Por isso, procure um veterinário e mantenha a vacinação de seu pet em dia.

Outra doença grave, que não tem cura e pode matar seu cão ou gato, é a raiva, que é transmitida por meio de lambidas, arranhões e mordidas. A melhor solução é vacinar seu cão ou gato todos os anos.

O hipertireoidismo, ou seja, a redução da produção dos hormônios da tireoide, é uma doença comum nos cães, entre 4 e 10 anos, e rara nos gatos. Os principais sintomas são queda dos pelos e obesidade. Se o seu pet apresentar algum desses sintomas, leve-o ao veterinário, pois diagnóstico é feito por meio de exame de sangue.

Se o seu cão ou gato começar a coçar muito o ouvido, a ponto de se irritar e ficar balançando a cabeça, ele pode estar com sarna de ouvido que, inclusive, pode causar dor e uma secreção escura. Nesse caso, procure imediatamente o veterinário.

Os cães de idade mais avançada costumam se tornar sistemáticos e cheios de manias. Observe bem seus sinais, pois nessa fase é comum surgirem algumas doenças como nefrites, tumores, cataratas e insuficiência do coração.

Certifique-se de que ele está com as vacinas em dia, pois provavelmente ele poderá encontrar com outros animaizinhos que possam ter alguma doença.

Outro ponto muito importante é aplicar produtos antipulgas, anticarrapatos, antivermes e antifungos para evitar que estes males se instalem nele. Por exemplo, uma pulga pode expelir cerca de 3.000 ovos. Imagine, depois, o trabalho para exterminá-las completamente! Portanto, é melhor prevenir, correto?

Além de consultas ao veterinário, caso aquela coceira ou outro problema custe a passar, os animais também precisam de um check-up anual.

Finalmente, no dia a dia, lembre-se de:

  • No Verão, não levá-lo para passear debaixo de sol forte, entre os horários de 10h e 17h.
  • Antes de deixá-lo tocar as patinhas no chão, experimente a sensação térmica com os seus próprios pés por alguns segundos, para sentir se ele irá suportar a temperatura.
  • Não deixe que ele caminhe ou corra muito.
  • Nunca o deixe preso no interior do carro, mesmo com os vidros abertos.
  • Leve-o para tomar banho e tosar os pelos para suportar o calor.
  • Para manter a saúde da pelagem, escove-o todos os dias com escova apropriada para pets.
  • Deixe sempre muita água fresca e filtrada nas vasilhas, lavando-as e trocando a água constantemente.
  • Dê a ele ração de boa qualidade, pois é balanceada e possui vitaminas e minerais suficientes para uma boa manutenção do organismo, inclusive da pele.
  • Se teu pet fica fora da casa, providencie uma casinha ou canil protegido, para que ele não sofra com o mau tempo, seja no sol ou chuva.
  • Se for sair e deixá-lo sozinho, certifique-se de que o ambiente esteja bem ventilado.
  • Brinquedos e muito carinho, também são essenciais em qualquer época do ano!

Afinal, nossos pets merecem tudo de bom e de melhor, não é mesmo?

Anúncios